quinta-feira, março 03, 2005

“Choques tecnológicos”

Aquele tempo num qualquer Chatsubo afectou-me pois que eu, desde sempre conservador rural, me confesso um confesso admirador da corrente cyberpunk, onde pontuam alienados urbanos como Gibson, Stephenson ou Sterling.

[Estará para breve o dia em que o Sócrates, qual bitFührer, ordena a acoplagem irreversível de Bluetooths na tola dos tugas para, à maneira de Carl Schmitt, comunicar directamente com o Volk (fazendo assim mais um bypass à Comunicação Social)?]

Vem este despropósito a propósito de all that hype acerca da convergência homem-máquina, da manipulação genética, etc... tantas vezes vendidas como o sumamente bom da inexorável marcha da Ciência. Talvez... mas para uma indispensável visão distópica destas "inopções inevitáveis", revisitem-se Neuromancer, Snow Crash e Schismatrix.

Para os marketing thugs (potenciais e actuais), o indispensável Pattern Recognition. Aprende-se mais aqui do que em pilhas de lixo Kotler & Cias.

ON